Notícia

ACIBa se posiciona sobre os índices de aumento da tarifa de transporte público

4 de Janeiro de 2019

No ano passado, foi aprovado o projeto de lei que isentou a prefeitura do pagamento de 50% do vale transporte dos servidores públicos municipais. Consta em matéria publicada na imprensa local, que na justificativa apresentada aos vereadores, o prefeito Divaldo Lara, argumentou que a comissão Especial de Licitação do Transporte Público, obteve a concordância dos representantes das Empresas Stadtbus e Anversa para a isenção de 50% do vale transporte dos servidores públicos municipais, o que irá gerar uma economia mensal de cerca de R$ 90 mil, e anual de mais de R$ 1 milhão.  O chefe do Executivo justificou, ainda, que a iniciativa contou com aprovação popular, manifestada em audiência pública, realizada na Câmara no dia 20 de junho, e aprovação do Conselho Municipal de Trânsito e Transporte Urbano e Rural, em reunião realizada no dia 25 de julho.

>>> ACIBa participa da reunião do Conselho Municipal de Trânsito e Transporte Urbano e Rural
O presidente da ACIBa, Pedro Ernesto Capiotti Obino, participou da reunião do Conselho Municipal de Trânsito e Transporte Urbano e Rural (COMTUR), ocorrida nesta quinta-feira, (03.01), no salão oval da Prefeitura. A Associação Comercial e Industrial de Bagé integra este conselho consultivo. Durante o encontro, nove integrantes votaram a favor, sendo a ACIBa a única representação, que se posicionou contra o valor apresentado. Obino salientou que de fato, há dois anos não ocorre o reajuste e que a prefeitura contratou um engenheiro/arquiteto para apresentar a formação do cálculo deste aumento.
O presidente da ACIBa informou que o valor sugerido foi de R$ 3,75, algo considerado um absurdo. O valor praticado hoje é de R$ 3,05, a proposta sendo de R$ 3,75,  chegará ao aumento de 23%. O presidente também comentou sobre a questão da isenção de 50% das passagens para os servidores públicos, que foi aprovada no ano passado, e que vai gerar uma economia de aproximadamente R$ 90mil para os cofres públicos. "Essa conta, certamente, será repassada para os demais usuários dos serviços de transporte", frisa o representante da entidade.
Destes R$ 0,70 de aumento proposto, R$ 0,23 centavos, aproximadamente  são referentes aos 50% de isenção para o funcionalismo municipal determinado pela lei, que será repassado para o restante dos usuários. Quem paga a economia da prefeitura com esta lei é a população,  trabalhadores no geral e as empresas de todos os portes. "O aumento supera muito a inflação acumulada nestes dois anos", reforçou Obino.
Ao final do encontro, com base nos dados disponibilizados no momento da reunião, quase todos os presentes apoiaram o registro em ata, que são contra a isenção, que irá impactar diretamente no aumento das passagens. O conselho tem caráter consultivo, a ata da reunião segue para o prefeito que decidirá sobre o assunto.
Os dados feitos pela equipe técnica contatada pela prefeitura, comentados durante a reunião, foram questionados pelo presidente da ACIBa e demais membros, sendo assim, o resultado do trabalho técnico ficou de ser disponibilizado na sexta-feira 04.01, para avaliação do Conselho.

Galeria de Imagens


Outros posts recentes